Escalte Mostra que mais de 60% dos Pontos no Tênis de Mesa são das 3 Primeiras Bolas

Hoje quero apresentar dois escaltes técnicos de jogos recentes realizados no WTT de Doha, no Catar, um do masculino com Hugo Calderano (Brasil) e Simon Gauzy (França) e outro da final feminina com Mima Ito (Japão) e Tianwei Feng (Singapura), que mostram a importância das três primeiras bolas no tênis de Mesa.


Neste escalte acima podemos verificar que quem levou vantagem nas três primeiras bolas (Saque, recepção e ataque de 3ª bola) venceram os sets disputados, sendo que o Hugo Calderano venceu os dois primeiros e depois o francês ajustou a sua tática e virou a partida nestes detalhes.

Estas três primeiras bolas foram responsáveis por 67% dos pontos disputados na partida com destaque para a terceira bola que ficou com 33% e o golpe de Forehand foi o responsável por 57% dos pontos contra 41% dos pontos de Backhand.



Neste escalte da final da categoria feminina entre Mima Ito (Japão) e Tianwei Feng (Singapura) os dados também apontaram para as três primeiras bolas com 64% dos pontos da partida, com destaque para a recepção de saques (segunda bola) com 27% dos pontos.

Um detalhe que diferencia do masculino é o golpe de Backhand que teve 59% dos pontos contra 35% do Forehand e também um número maior nas disputas longas chegando até a 14ª bola.

ESTILO DE JOGO

Mima Ito tem um estilo de jogo diferente, onde procura jogar mais próxima da mesa e usa borracha de pino curto no backhand e borracha lisa no forehand. Nas disputadas de bolas longas (acima da terceira bola) podemos observar que a japonesa leva muita vantagem vencendo a maioria dos pontos devido ao seu estilo de jogo usando a borracha de pino curto que muda a trajetória da bola em combinação com velocidade.

A maioria das suas adversárias utilizam a tática de definir os pontos nas três primeiras bolas para fugir dos ralis longos começando com saques curtos na direita e longos na esquerda da japonesa. A saída tática de Mima Ito para isto é inverter os golpes na recepção utilizando o backhand com o pino na direita com o golpe de chiquita e o forehand na esquerda com ataques potentes de drive utilizando uma movimentação de pernas rápida (pivô) para surpreender as adversárias.

ANÁLISE

Os mesa-tenistas que dominam bem as técnicas de saque, recepção e terceira bola tem mais de 60% de chances de vencer as partidas gastando menos energia do que aqueles que buscam ganhar os pontos nos ralis longos.


    


Comentários

Total de visualizações da página

eBook

Tênis de Mesa Gran São João

Postagens mais visitadas dos últimos 30 dias

Luiza Dalfré do Gran São João na Liga Nipo Brasileira de Tênis de Mesa

Tênis de Mesa Limeira