Federação Acreana de Tênis de Mesa (FTMEAC) voltou a ser filiada junto à Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

FTMEAC agora pode sediar campeonatos, bem como ser representada em eventos fora do Acre. Centro de Treinamento próprio passa ser realidade. Acreano pode ter etapa única em dezembro.

FTMEAC retoma filiação na Confederação Brasileira de Tênis de Mesa
 Foto Divulgação: FTMEAC

Criada em 2005, a Federação Acreana de Tênis de Mesa (FTMEAC), voltou a ser filiada junto à Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM), alcançando novos ares para o esporte acreano. Em meio a pandemia do novo coronavírus e a paralisação das atividades, a entidade acreana não parou, correu atrás da regularização e filiou-se.

Segundo o presidente da FTMEAC, Manoel Bento, o processo de filiação só foi possível graças a ajuda do presidente da Federação Pernambucana de Tênis de Mesa, André Luís Cruz, e do presidente da Federação Matogrossense de Tênis de Mesa, Sando Abrão. Os dirigentes intermediaram os tramites na CBTM, por meio do presidente Alaor Azevedo.

Nesse processo, a FTMEAC precisou renegociar dívidas antigas. A entidade acreana foi filiada a CBTM até 2013, mas por falta de alguns documentos regulatórios, havia sido desfiliada.

- Tinha algumas dívidas da Federação com relação a CBTM. A gente conseguiu, com apoio do Sandro Abrão, e também é um dos diretores da Confederação, a anistia de algumas dívidas. A tarifa de anuidade baixou um pouco e deu pra gente fazer filiação junto a CBTM - explica.

Com a filiação, a FTMEAC alcança um novo patamar na modalidade, proporcionado aos mesatenistas filiados oportunidades de participação em eventos fora do estado.

- A vantagem é que os atletas podem disputar os campeonatos que a CBTM promove. Antes, quando a gente não era filiado, os atletas jogavam por outras federações. Com o retorno da filiação, esses atletas que estão filiados a outras federações, eles devem retornar, desfiliar das federações e filiar na Federação do Acre - explica Manoel Bento.

- Também podemos ter incentivos da CBTM, como a criação de Centro de Treinamento, a gente já está estudando pra ver depois da pandemia para ver o que pode se fazer. Outro ponto importante é em relação a cursos de arbitragem, ou então podemos fazer uma competição nacional aqui no Acre. Tudo tem essas parcerias, tudo depende de estudo e patrocínios. É um horizonte que se abre para o Tênis de Mesa do Acre - completa.

As cinco etapas do Circuito Acreano de Tênis de Mesa foram suspensas no início da pandemia e ainda não há precisão concreta de retorno das atividades. De acordo com Manoel Bento, dependendo do cenário pós-período eleitoral, uma única etapa poderá ser realizada em dezembro.

- Por enquanto não vamos fazer. De repente podemos estudar, depois das eleições, pra ver como fica o cenário, para talvez fazer uma etapa em dezembro. É pensamento da federação - concluí.

As atividades da Escolinha de Tênis de Mesa retornaram na última terça-feira (3), na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), na capital, mediante os protocolos da vigilância sanitária. Treinamentos as terças e sextas, das 19h às 21h. Mensalidade custa R$ 50.

Crédito: globoesporte




Comentários

Total de visualizações da página

eBook

Tênis de Mesa Gran São João

Postagens mais visitadas dos últimos 30 dias

A TÁTICA NO TÊNIS DE MESA

Felipe Amorim é Campeão do 2º Torneio Interno de Tênis de Mesa da AABB de 2020

Tênis de Mesa Limeira