ITTF destaca Calderano na briga por vaga nas finais do Circuito Mundial de Tênis de Mesa


Hugo Calderano - Brasil - 9º Colocado no Ranking Mundial da ITTF.   Foto: ITTF
Nunca um latino-americano terminou o ano na frente de todos os europeus. Hugo Calderano está em nono no ranking mundial e sétimo na lista do Circuito.

O brasileiro Hugo Calderano vem chamando a atenção da comunidade esportiva internacional. Nesta semana, em seu site oficial, a Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) destacou o mesa-tenista como uma das gratas surpresas na briga por uma vaga no World Tour Grand Finals, competição que reúne os melhores do Circuito Mundial, em dezembro. A reportagem lembra que jamais um latino-americano chegou na frente de todos os europeus no Circuito. 

Calderano é o nono colocado no ranking mundial, mas está em sétimo no ranking de entradas, que leva em consideração as classificações obtidas no Circuito. Neste quesito, nosso representante fez uma grande temporada, sendo vice-campeão no Catar, terceiro na Hungria e quinto na Coreia do Sul. Em sua participação, derrotou alguns dos principais adversários do mundo na briga pelo topo.

Hoje, ele está na frente de todos os atletas não-asiáticos, inclusive os europeus. Calderano somou 538 pontos neste ranking. O líder é o chinês Xu Xin, com 1.325 pontos. Os quatro primeiros da lista são chineses (Xu Xin, Fan Zhendong, Ma Long e Lyn Gaoyuan). Logo depois, aparecem um japonês (Tomokazu Harimoto) e um sul-coreano (Jang Woojin).

Em 1996, o argentino Liu Song ficou em quarto lugar no ranking do Circuito, mas atrás do canadense Johnny Huang, do austríaco Werner Schlager e do sueco Jan-Ove Waldner. Ainda resta uma etapa platinum do Circuito em 2018 (Aberto da Áustria, no início de novembro), além de outra etapa regular (Aberto da Suécia, no final de outubro).

No ranking mundial, há grande possibilidade de Calderano continuar subindo. O brasileiro teve muitos resultados expressivos nos últimos meses, contrastando com alguns de seus rivais no ranking. Hoje, a diferença do brasileiro, em nono, para Tomokazu Harimoto, em sexto, é de apenas 229 pontos. O topo nunca esteve tão perto.

Página Inicial


Comentários