THIAGO MONTEIRO O MENTOR DA SELEÇÃO NA RIO 2016

Thiago Monteiro será o mentor do time brasileiro na Rio 2016.
Ele já esteve em três Olimpíadas, participou de 14 Mundiais, além de ter sido número um do ranking nacional do tênis de mesa. Mas, faltando 15 dias para o Rio-2016, a expectativa de Thiago Monteiro é outra. 
Na condição de reserva, o atleta cearense de 35 anos não deve integrar a disputa. Mais experiente em atividade na seleção, ele deve contribuir com sua experiência para o time brasileiro, com quem iniciou ontem a fase final de treinamentos em São Caetano do Sul-SP. Lá o grupo fica até o dia 30, de onde parte para a Vila Olímpica no Rio.
Os aprendizados das três Olimpíadas que disputou (Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012) estão aí para ser compartilhados. Apesar de não ter conquistado medalhas — algo ainda distante para os brasileiros no tênis de mesa —, o atleta identifica diferenciais em cada participação olímpica. “Cada uma foi uma experiência diferente e única. Atenas por ser a primeira, Pequim por ser num país que valoriza a modalidade e Londres marcante pelo ciclo olímpico difícil”, comentou Thiago.


Porém, mesmo sendo em ambientes distintos, algo sempre permanece igual. “É diferente pelo fato de ser uma vez de quatro em quatro anos e serem todos os esportes juntos. Isso a torna especial. Mas quando é hora de jogar são os mesmos adversários que encontramos nas outras competições, não muda nada”, analisa o mesatenista.

Agora no papel de mentor, Thiago usa a experiência para tirar dos mais jovens o peso de uma competição deste porte. Principalmente por ser disputada em casa. “Eu particularmente gosto de responsabilidade, sinal que eu mereço estar ali. E também é um orgulho representar o Brasil, então não é um peso, é uma responsabilidade boa.

Hoje, Thiago Monteiro mora na França, onde defende o clube Istres. Mesmo fora do páreo nos Jogos, ele não deixa de torcer pelos atletas que participarão das Olimpíadas e dá dica: “Se um atleta teve nível para chegar a uma Olimpíada, ele já sabe o que deve fazer. Geralmente na Vila, com tanta novidade, é fácil perder o foco. Então é bom ficar atento para isso, que o objetivo é competir para ganhar”.

Fonte: O Povo

Comentários

Arquivo

Mostrar mais