DESAFIO: CALDERANO USA SAQUES PARA ACERTAR BONECOS

Desafio Olímpico - Calderano usa saques para acertar bonecos.
No tênis de mesa, saber qual saque utilizar é crucial para já começar o ponto dificultando a vida do adversário. 
Mais fraco ou mais forte, mais para a direita ou para a esquerda, curto ou longo... não importa a potência e a direção do saque, os jogadores profissionais fazem uso de uma técnica que há muito tempo é imprescindível na modalidade: o efeito. São tantas variedades de saques que a bola pode tomar trajetórias surpreendentes. 

Foi pensando nisso que o GloboEsporte preparou um Desafio Olímpico com Hugo Calderano, um dos representantes do Brasil no tênis de mesa nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A proposta do Desafio Olímpico é forçar atletas do Time Brasil a elevar ao máximo a capacidade de se superarem num aspecto específico da modalidade. No caso de Hugo Calderano, são os variados tipos de saque com efeito.

CLIQUE AQUI e veja o Desafio de Calderano.

O DESAFIO DO TÊNIS DE MESA

Atual número 46 do mundo, o brasileiro de 20 anos mora e treina na Alemanha desde setembro de 2014, mas de vez em quando passa algumas semanas no país natal. Foi numa dessas ocasiões que o GloboEsporte.com foi às Laranjeiras, sede do Fluminense, no Rio de Janeiro, para desafiá-lo. Quatro bonecos de 7,5cm foram colocados em diferentes pontos do outro lado da mesa para serem derrubados. Cada posição exigia uma estratégia diferente de saque e efeito.

- O saque é muito importante no tênis de mesa. Dizem que é mais de 50% do jogo. E você tem que sempre ter o objetivo de dificultar a recepção do adversário, para você poder atacar antes dele. O saque parece uma coisa simples, mas tem muita variação e efeitos diferentes para que você possa começar atacando. Para esse desafio, eu preciso de quatro tipos de saque diferentes: um corrido, bem rápido; um médio; um curto na direita; e um com bastante efeito lateral - explicou o mesatenista.

Calderano cumpriu o desafio em menos de 3 minutos. 

Calderano cumpriu o desafio em menos de três minutos, contando com uma pequena ajuda da rede para derrubar o último boneco. Essa colher de chá - o toque na rede configura saque queimado - ele não terá na Olimpíada do Rio, em agosto. Diante de grandes nomes do esporte, o jovem carioca espera beliscar uma medalha em casa, embora admita que subir ao pódio atualmente é uma tarefa dificílima.

- Essa é a primeira vez que eu represento o Brasil nas Olimpíadas e o meu objetivo é ter a capacidade de poder competir de igual para igual com os maiores nomes do tênis de mesa. O meu foco principal é em 2020 e 2024, mas é claro que, sempre que eu entro na mesa, eu entro para ganhar. Na Olimpíada do Rio não vai ser diferente. Eu vou estar com a torcida a meu favor e vou lutar muito por uma medalha - disse o atual campeão dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015 e bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude de Nanquim 2014.

Além de Hugo Calderano, os representantes brasileiros na categoria individual nos Jogos do Rio são Gustavo Tsuboi, Caroline Kumahara e Lin Gui. Calderano e Tsuboi terão a companhia de Cazuo Matsumoto na equipe masculina, e Carol e Lin Gui formam a equipe feminina ao lado de Bruna Takahashi.

CLIQUE AQUI para ver o vídeo do Hugo Calderano acertando os bonecos.

https://www.facebook.com/limeiratenisdemesa/


Fonte: globoesporte

Comentários

Arquivo

Mostrar mais